Espetáculos

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Oficinas de Circo nas férias 2016







Assista aqui  Matéria SBT CAMPO GRANDE

Oficinas de CIRCO
com Mauro Guimarães, Murillo Atalaia e Marcelo Silva

Serviço:
Oficinas de Férias 2016
Taxa única: R$100,00 (cada oficina)
Local: Circo do Mato - Rua Tonico de Carvalho 263 – B. Amambaí (próximo ao Horto Florestal) - Campo Grande MS

Informações
:
Telefone e whatsApp: (67) 9912-1420
Facebook:  Circo do Mato

Inscrições: Circo do Mato – dias 6, 7 e 8 de janeiro – de 14h às 18h

Necessidades - 
Roupas leves e confortáveis.

Fornecemos Certificado com o mínimo de 75% de frequência.

TÉCNICAS DE CIRCO: TRAPÉZIO FIXO, TECIDO LISO E ACROBACIAS DE SOLO
Para jovens e adultos (à partir de 13 anos)

Início: 13 a 29 jan16 (aulas: segundas, quartas e sextas)                                  
                                                                                                     
Horário: 18h às 20h30
Vagas: 16
Custo: R$100,00

Conteúdo Programático:
- Alongamento
- Resistência Física
- Tecido Liso (subidas, chaves, apoios, travas, quedas, figuras, portagem, duo)
- Trapézio fixo (subidas, chaves, apoios, quedas, figuras, portagem)
- Acrobacias de solo ( cambalhotas, paradas de mão, suplê,envergadas, salto leão, giros, equilibro em duplas)
- Montagem, desmontagem e manutenção do aparelho
- A segurança no Circo


LUDICIDADE NO CIRCO
Para crianças (de 6 a 12 anos)

Início: 12 a 28 jan16 (aulas: terças e quintas)
Horário: 15h às 17h
Vagas: 16
Custo: R$100,00

Conteúdo Programático
O objetivo é brincar com:

- Acrobacias de solo (cambalhotas, paradas de mão, suplê, envergadas, salto leão, giros, equilíbrio em duplas)
- Equilibrismo em pernas-de-pau e de objetos (pratos, claves, cabos de vassoura, plumas);
- Jogos cômicos, lúdicos, tradicionais e brincadeiras com: cordas, bambolês, cadeiras;
- Tecido Acrobático (subidas, chaves, apoios, travas, figuras, brincadeiras);
- Malabarismo (claves, bolas e aros).








Mauro Guimarães 
Ator, palhaço, circense, produtor cultural, licenciado em Artes Cênicas - UEMS. Um dos fundadores do Circo do Mato - Grupo de Artes Cênicas. Atuou no espetáculo “O Circo do Pé de Árvore” e “Encruzilhada O Último Cabaré”, atua em “O Palhaço no 1/2 da Rua”, “Navalha na Carne” e “Os Corcundas”. Também atuou nas peças “Tekorah” e “A Tenda das Adivinhações”, além de outras entre 1996 e 2004.

Murillo Atalaia
Circense, atua no Circo do Mato desde 2012, com ênfase em números aéreos. Atua no espetáculo “Um Pé de Circo” e “Circo do Mato Pocket Show”.

Marcelo Silva

Artista circense e ator, atuou no Circo do Mato desde sua fundação até 2006 quando foi atuar na Europa e África; de férias em Campo Grande, vem contribuir com as oficinas oferecidas.

quinta-feira, 23 de julho de 2015

Exposição Fotográfica CIRCO DO MATO 10 anos

Exposição realizada em dezembro de 2014 a janeiro de 2015
.Fotos expostas de Laila Pulchério, Larissa Pulchério e grupo.

Ao longo desses anos todos de trabalhos ininterruptos, Laila sempre registrou tudo, ensaios, montagens, apresentações, reformas, confecção de cenários, figurinos, adereços, viagens, até as faxinas na sede. Larissa contribuiu em vários momentos, registrando circulação de espetáculo, estréias e ensaios.
Nesta exposição dos 10 anos, o grupo optou em mostrar um pouco da história dos espetáculos montados; a produção da montagem da exposição ficou por conta de Mauro Guimarães, Manolo Schittcowisck, Douglas Caetano com auxílio de outros componentes do grupo.
Em meio as fotos, foram feitas instalações com objetos cênicos, figurinos e até a carretinha do grupo serviu de "porta-retrato" para a exposição, em razão da mesma ser adquirida por ocasião do projeto "Circo do Mato na Terra do Pé de Cedro", realizado no município de Coxim em fevereiro de 2014.



Laila Pulchério - fotógrafa



Larissa Pulchério - fotógrafa




sexta-feira, 24 de abril de 2015

Quem somos

O coletivo se constrói de maneira espontânea e natural, um grupo de amigos que já trabalhava com teatro, começa a se interessar por circo. Final dos anos 90, com alguma prática empírica, segue para a Escola Nacional de Circo no Rio de Janeiro buscando aprimorar seus conhecimentos. Em 2003 o Circo do Mato (à época Circo Atro Mínimo) em parceria com o Grupo Ubu (então República Cênica) montam a Casa Teatro Circo em Campo Grande, onde a partir do início de 2004 promove temporadas de espetáculos, oficinas, cabarés temáticos, montagem de novos trabalhos e realização de projetos próprios.

No final de 2006 a Casa Teatro Circo instala-se em nova sede, pouco tempo depois o Ubu segue para fora do Estado. Janeiro de 2008 acontece a mudança do nome do grupo para Circo do Mato, remetendo ao fazer artístico no Mato Grosso do Sul e também à forma como eram mencionados na Escola Nacional de Circo, o “pessoal do Mato”, “do Mato Grosso” e coisas assim.

Circo e teatro são os focos principais de sua pesquisa buscando deixar a junção dos dois fazeres o mais orgânica possível, busca trabalhar com o lúdico em seus espetáculos sem deixar de fazer criticas sociais independente de espetáculos para adultos ou infância.

O grupo normalmente trabalha com diretores convidados e mantém uma sede equipada para treinamentos circenses e usada para pesquisa, ensaios, treinos, reuniões, oficinas, exposições, apresentações de espetáculos e produção de projetos; recebe outros grupos e artistas, incluindo trabalhos fotográficos. Trabalha com diretores convidados e além de um elenco fixo, agrega outros artistas parceiros em eventuais trabalhos, incluindo intervenções artísticas em eventos de natureza diversa.

Passa a ser Ponto de Cultura em 2010. Promove a Pantalhaços - Mostra de palhaços do Pantanal em parceria com o grupo Flor e Espinho Teatro, com cinco edições realizadas.

Através de seus projetos, busca circular por Distritos e pequenos municípios; procurando contemplar um público que tem pouco acesso para experenciar espetáculos cênicos. Além de apresentações no Brasil e no MS, participou de festivais no Peru, Bolívia, Paraguai, Equador, Argentina e Colômbia.

Com essas e outras ações culturais, atende a sociedade, levando arte, cultura e, também, entretenimento, além de oportunizar a formação artística, a formação de plateia, o senso crítico e outros valores. Um grupo que carrega um grande potencial para romper sempre as fronteiras do estado e do país, intercambiando outras culturas e experimentos. 

https://www.facebook.com/CircodoMato/